Blábláblás e uma deliciosa “Torta de Liquificador”…

Por aqui continua tudo no mesmo ritmo (o que é bem bom). Vida basiquinha, na qual estou num momento de “paixonite” aguda. Nada de muito ÓÓÓÓÓhhhh…. Mas para mim, esses momentos de amar o básico, aquilo que a gente tem no dia-a-dia, é mágico demais. Curtir maridinho, brincar com a Mel, cuidar da casa, fazer academia, achar coisinhas fofas para casa ou para nós, sair para passear, receber amigos, escolher as frutas pelo cheiro, inovar no jeito de fazer mercado e claro, arriscar na cozinha.

Continuo inovando nas receitas e tem dado bem certo (pelo menos na maioria das vezes) e estou pegando os sabores que eu amava e deixando os pratos mais leves e saudáveis. Trocando ingredientes, reduzindo quantidades de outras coisas, misturando tudo e cruzando os dedinhos pro que vem. Confesso que rola sempre uma adrenalina extra no momento da primeira mordida. Hahahaha!

Tem a receita de uma torta de liquidificador que fiz há um tempão e que o Wagner gostou bastante (ahh… claro que ele não gostava de torta de liquidificador e até descobrir do que ele não gostava na bendita torta, foram tortas e tortas reprovadas aqui em casa). Daí que depois de dez anos (e esse tempo não é no sentido figurado), eu finalmente achei uma receita que ele curtisse e a tal receita é absurdamente calórica e não rolava colocar no nosso novo cardápio. Oi??? Como assim???

Eu que não sou quadrada, resolvi adaptar e arriscar. Afinal, já estou tão acostumada a condenar as receitas de torta de liquidificador, que se não desse certo, seria só mais uma pra lista das reprovadas. Hahahaha.

A receita original é essa TORTA DE LIQUIDIFICADOR. Eu dobrei a receita original (dá uma forma retangular média) e ficou assim:

  • 2 ovos
  • 6 colheres (sopa) bem cheias de farinha de trigo
  • 7 colheres (sopa) bem cheias de farinha de trigo integral
  • 5 colheres (sopa) de queijo ralado
  • 1 colher (sopa) de salsinha e cebolinha
  • 1 colher (café) de tempero receita de casa (pode ser alho e sal)
  • 1 colher (sobremesa) de fermento em pó.
  • 1 cebola
  • 2 1/3 xícara de chá de leite desnatado
  • 1/2 xícara de chá de óleo
  • 1 lata de milho verde
  • 1 lata de atum sólido light

Coloquei no liquidificador todos os ingredientes, menos o fermento, milho e atum. Deixei bater bem, até formar uma massa mole e misturei o milho, o atum e o fermento com uma colher. Untei a assadeira com pouco óleo, polvilhei com farinha de trigo, despejei a massa, levei ao forno médio por aproximadamente uns 30 minutos, que foi quando ficou dourada e a massa não grudou no palito.

Ficou bem levinha, maridinho que não é nada fã dos integrais, nem percebeu o uso da farinha de trigo integral e adorou. A massa ficou fofinha, o sabor ficou suave e foi super aprovada por aqui.

Se compararem com a receita original, perceberão que teve alguns ingredientes que eu mantive a mesma quantidade e foi assim mesmo, porque de verdade, nunca que ia rolar fazer uma torta que leva 1 xícara de óleo (considerando que cada 13ml tem 108 caloria, uma xícara dessa coisinha tem aproximadamente uma 1.100 calorias e isso não é nada legal).

Também fiz um bolo de maça que ficou delicioso, mas essa receita vai para um outro post.

Agora vou nanar que o domingo está acabando e além de ter uma longa semana pela frente, a segunda começa cedo.

Espero que gostem da receita…

2 Comments Added

Join Discussion
  1. Lorena 7 de maio de 2013 | Responder
    Keyla, tem noticias da Vanessa? Pelas minhas contas ela deve estar proxima do parto, sabe se ta tudo ok?
    • Vanessa 8 de maio de 2013 | Responder
      Oi Lorena! Estou bem sim! Hj vou postar um vídeo explicando por inde andava...o Davi deve chegar no começo de Junho! Bjs, Van ;)

Deixe uma mensagem

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Limpar tudo